Archive for the ‘ Uncategorized ’ Category

ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: O DESAFIO DO MILÊNIO

Anúncios

FUNDAMENTALISMO DE EXTREMA DIREITA

bolsonaroJá tive oportunidade de discorrer sobre este assunto em outras ocasiões, mas nunca é demais insistir. Nos últimos tempos, tenho ouvido diversos comentários de alguns “xiitas” e jovens menos avisados, defendendo a candidatura do Deputado fundamentalista de extrema direita Jair Bolsonaro para a Presidência da República .  É fato que, infelizmente, a nossa classe política caiu em um profundo descrédito, em função da corrupção que tomou conta dos meios parlamentares, mas isto não pode e não deve, de forma alguma, ser tomado como pretexto para soluções precipitadas e absurdas, com risco de voltarmos aos tempos de chumbo da ditadura. Os fantasmas do Jornalista Vladmir Herzog, enforcado em uma cela do DOI-CODI e do desaparecido Deputado Rubens Paiva, abduzido subitamente pelos milicos durante um jantar em família no Rio de Janeiro, entre muitos outros, estão aí para nos lembrar dos perigos de um governo totalitário. Uma vez assumido o poder, salve-se sem puder! Os primeiros a serem pendurados no pau-de-arara ou desaparecerem sumariamente do pedaço serão os mesmos que hoje defendem de cara limpa a chegada dos militares ao poder, entre eles, alguns jovens inconformados com o sistema atual.

Infelizmente, tenho observado que muita gente boa vem sendo enganada pelo discurso extremista do citado parlamentar, sub-repticiamente travestido de defensor da integridade e dos elevados valores familiares. No entanto, suas suas idéias absurdas e atitudes extremadas despontam de forma contundente; é só parar um pouco e observar. Vejamos algumas amostras que merecem todo nosso repúdio e descarte:

“Pinochet deveria ter matado mais gente!” (Revista veja, 1998).

‘Eu defendo a tortura. Um traficante que age nas ruas contra nossos filhos tem que ser colocado no pau-de-arara imediatamente. Não tem direitos humanos nesse caso. É pau-de-arara, porrada. Para sequestrador, a mesma coisa. O cara tem que ser arrebentado para abrir o bico” . (Defendendo a tortura e o pau-de-arara da época da Ditadura Militar, 2000).

“Não vou combater nem discriminar, mas se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater” (Após caçoar de FHC sobre este segurar uma bandeira com as cores do arco-íris, 2002)

“Seria incapaz de amar um filho homosssexual. Prefiro que um filho morra num acidente do que pareça com um bigodudo por aí” (Revista Playboy, 2011).”

“Eu não corro esse risco, meus filhos são bem educados” (Em conversa com Preta Gil, quando questionado sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais, 2011).

“Parlamentar não deve andar de ônibus”. (Jornal  “O Dia”, 2013).

“Não te estupro por que você não merece”.  (Em discussão com a Deputada Federal Maria do Rosário, 2014)

“Você é uma idiota. Você é uma analfabeta. Está censurada!”  (Declaração irritada ao ser entrevistado pela repórter Manuela Borges, da Rede TV, 2014).

“Mulher deve ganhar salário menor por que engravida.  Quando ela voltar da licença-maternidade, vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano”. (Jornal “Zero Hora, 2015).

“O erro da ditadura foi torturar e não matar”. (Programa Pânico na TV, julho de 2016).

“A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos. onde é que isso esta errado? Foram 111 lixos mortos que estavam cumprindo pena por crime hendiondo, se ficaram chocadinhos, sugiro adotar algum ex-presidiario”. (Sobre o Massacre do Carandiru, 2016).

“Sou Capitão do Exército, conhecia e era amigo do Coronel, sou amigo da viúva. O Coronel Carlos Brilhante Alberto Ustra recebeu a mais alta comenda do Exército, a Medalha do Pacificador, é um herói brasileiro”. (2016 – O Coronel Ustra é considerado um dos maiores símbolos da repressão e tortura da ditadura militar)

Para aqueles que andam simpatizando com as idéias do Deputado, é bom lembrar que Hitler com o nazismo e Mussolini com o fascismo que ceifaram milhões de vidas e aterrorizaram o mundo começaram assim.

Zygmunt Bauman, um famoso sociólogo e filósofo polonês, recém falecido, muito acertadamente nos alerta: “O problema não é o número crescente, em vários países, de pretendentes a regimes autoritários, mas do ainda mais rápido crescimento de seus devotos e apoiadores… Não é uma questão sobre os que querem o poder (eles sempre serão muitos, já que a demanda  popular por eles é abundante), mas sobre a ampliação da demanda pelos serviços que eles falsamente prometem, que constitui indiscutivelmente o mais perigoso dos desafios futuros”… Quem tem ouvidos que ouça!

De radicalismo, extremismo, racismo e ódio  o mundo já está cheio. O que definitivamente não precisamos é de um novo Hitler para resolver os problemas da humanidade. Depois  não adianta o “chorar o leite derramado”…

 

 

 

 

FUNDO DO POÇO! ACORDA CARATINGA!

vereador-presidiarioInfelizmente, a cidade de Caratinga deu um péssimo exemplo de como anda a política o nosso País. No dia 03/01/17, tomou posse como Vereador Ronilson Marcílio Alves, presidiário acusado de crimes de extorsão e formação de quadrilha. O figurão apareceu, escoltado por policiais e vestido com uniforme prisional, perante o Juíz para tomar posse, ironicamente, proferindo o juramento: “Prometo cumprir dignamente o mandato que me foi confiado, respeitar a Constituição Federal e a Constituição do Estado e a Lei Orgânica Municipal e observar as leis, trabalhando pelo engrandecimento do município e o bem-estar de sua população”. Logo após foi reconduzido à prisão. Detalhe: o vereador do PTB foi reeleito com 854 votos e vai receber em janeiro e fevereiro o subsídio mensal de R$ 9.015 como parlamentar, mesmo estando preso na Penitenciária! Acorda Caratinga! Será que estamos chegando ao fundo do poço?…

Então é Natal! Imagine!…

natalEntão é Natal! Imagine!…

Imagine que o Estado Islâmico se converteu à essência do Espírito Cristão e se transformou em uma organização mundial na luta pela paz e pela fraternidade…

Imagine que  a guerra civil na Síria acabou e Alepo, como num passe de mágica, foi totalmente reconstruída e as famílias, com suas crianças, puderam voltar em paz para suas casas para celebrar o Natal…

Imagine que a paz tomou conta dos povos do Oriente Médio e cristãos, judeus e mulçumanos se abraçaram, formando uma corrente de respeito, harmonia e tranquilidade…

Imagine que as fábricas de armas  do mundo inteiro fecharam e se transformaram em fábricas de produção de alimentos, roupas e moradias de baixo custo e centros de saúde para atender as populações carentes…

Imagine que não existe mais discriminação por questões de cor, raça, sexo, religião, aparência, condição social ou qualquer outra que possa existir…

Imagine que todos os corruptos do Brasil e do mundo inteiro se converteram e se transformaram em um exemplo de respeito humano, lisura e integridade…

Imagine que nossos Senadores, Deputados e Vereadores aprovaram um Projeto de Lei reduzindo drasticamente seus salários, seus benefícios e suas verbas indenizatórias, assumindo um espírito de doação e dedicação verdadeira à coisa pública…

Imagine que o nosso salário mínimo tornou-se capaz de atender as nossas necessidades vitais básicas e das nossas famílias com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, conforme reza o Artigo VII da nossa Constituição Brasileira…

Imagine que os índices de criminalidade no nosso País caíram a um nível muito pequeno e que a população voltou a poder andar tranquilamente pelas ruas a qualquer hora do dia ou da noite, sentar em frente às suas casas ou nas praças com os amigos e vizinhos para conversar após o horário de trabalho, sem medo de ser assaltada…

Imagine que eu, você e todo mundo vamos, como seres humanos que somos, reconhecer nossos próprios erros e lutar conscientemente pela busca da perfeição e do amor ao próximo…

Então é Natal! Imagine, imagine, imagine e faça a sua parte!…

“Como seres humanos, a nossa grandeza não está em sermos capazes de refazer o mundo, mas em sermos capazes de refazer a nós mesmos”… (Gandhi)

O “BOOM” DA DEMOCRACIA

democraciaPerdoem-me meus caros leitores o cacófato do título acima e mesmo o termo de baixo calão de desabafo, mas não sabemos se abunda um “boom” da democracia ou abunda uma “bunda democracia” em nosso País!

Por um lado, nunca se viu antes na história deste País, liberdade de expressão em tão alto nível. Nas ruas, nas praças, nos jornais, no rádio, na TV e na mídia eletrônica em geral, todo mundo fala livremente o que quer e do jeito que quer, sem nenhum tipo de repressão. Vozes e manifestações se elevam por todos os cantos e a impressão é que os generais passaram a entender que o povo tem pleno direito de se manifestar.

Por outro lado, infelizmente, vemos um monte de besteiras sendo espalhadas, poluindo severamente o ar. Vale a pena algumas destacar.

Jovens estudantes, manifestando-se contra uma PEC,  sem nem saber o que significa PEC ou mesmo nunca ter lido qualquer um de seus artigos, invadem escolas prejudicando milhões de outros colegas e gerando prejuízos enormes ao País. Como trainees mal treinados, apoiados por grupos extremistas, pegam microfones em cima de carros de som nas ruas e em praças públicas atrapalhando a vida do cidadão trabalhador e gritam em altos brados, como papagaios, o jargão “Fora Temer”, sem pensar que foram seus próprios pais que o colocaram na presidência em uma chapa com a presidente que foi “impichada”. Esquecem-se também  que, se o tirarem de lá, por mais que procuremos, não teremos no momento em nosso estoque de parlamentares outro líder confiável para colocar em seu lugar e a história provavelmente se repetirá.

No rol destas manifestações absurdas, alguns cidadãos menos avisados, gritam levantando faixas e pedindo a volta da ditadura militar. Mal sabem estes infelizes que se este fato acontecer (que Deus não o permita!), eles serão os primeiros a serem calados e, brutalmente, obrigados a engolirem suas faixas, sem nem poderem respirar.

No Congresso, um Deputado fascista, ex-policial, faz afirmações absurdas  que fazem Hitler e seus generais tremerem de satisfação no túmulo: “O erro da ditadura foi tortura e não matar”, “eu seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra do que parecer com um bigodudo por aí”, “A PM não deveria ter matado 11, mas 1.000 (sobre o massacre de Carandiru) e outras “pérolas” mais. O pior é que aparece um monte de gente que se diz séria para o apoiar. Influenciados por esta linha fundamentalista de pensamento, reivindicam a implantação da pena de morte, como se esta trouxesse a solução. Esquecem-se os incautos e inconsequentes que, se implantada esta punição em nosso País, muitos deles seriam os primeiros a serem eletrocutados!

Uma sequência de grandes escândalos e fatos inusitados acontecem todos os dias, deixando todos estupefatos. Empresas de grande porte beiram à falência tendo seus patrimônios vilipendiados, grandes figurões provenientes dos meios políticos, públicos e privados (melhor seria dizer provenientes das “privadas”) acusados de corrupção  são presos e carregam consigo outro bando de mancomunados, figuras estranhas com discursos antidemocráticos e inflamados são eleitos fazendo promessas mirabolantes que logo nos primeiros dias de poder serão apagadas…

E assim caminha a nossa infeliz humanidade; demasiadamente humana para enxergar o “boom” da insanidade!…

 

 

 

 

QUE PENA! INFELIZMENTE É VERDADE!…

Que pena! Infelizmente, é verdade!

lula-vejaÉ verdade que um dos nossos Ex-Presidentes da República, considerado um dos maiores líderes que o Brasil já teve,  é um réu acusado pela Polícia Federal de ser chefe de uma organização criminosa, de praticar corrupção, de desviar verbas públicas e de enriquecimento ilícito.  Seu Partido, uma das maiores fontes de esperança de mudança que o País já teve, foi à bancarrota, vários assessores próximos dele já foram presos e ele próprio corre o risco de ser preso a qualquer  momento.

Vale considerar que segundo a ONG Transparência Internacional, entre 168 países do mundo, o Brasil ocupa o 76° lugar em termos de corrupção, a Dinamarca, considerado o país menos corrupto do mundo, em primeiro lugar. A pontuação varia de “0” a “100” pontos; quanto maior a pontuação, menos corrupto é o país, a Dinamarca ficou com 98 pontos, o Brasil com 38! Infelizmente, é verdade!

É verdade que o candidato a Presidência da República do maior país do mundo, com grandes possibilidades de ganhar as eleições, é um grande machista, xenófobo e racista.  trump
Falando sobre as mulheres,usando palavras do mais baixo calão, afirmou que quando você é famoso, pode fazer qualquer coisa com elas, dando explicações de como fazer sexo, inclusive com as casadas. Não satisfeito  afirmou que vai construir um muro na fronteira dos USA com o México, acusando os mexicanos que moram nos USA de drogados e estupradores. Sobre a juventude negra do país, afirmou que eles não possuem espírito e que acredita que a preguiça é realmente um traço dos negros. Alguns o comparam a um segundo Hitler…Infelizmente, é verdade!
kalilÉ verdade que o vencedor das eleições para a prefeitura de uma das maiores capitais do Brasil, um empresário de posses milionárias, tem processos na justiça por não pagar o IPTU, é acusado de dar o calote em seus empregados, disse que não gosta igreja, de padres e pastores, prefere beber whisky, que rouba mas não pede propina e que uma taça é muito melhor que mulher, porque a taça acorda calada e mulher nunca acorda calada. Qualquer semelhança com o candidato norte americano não é mera coincidência…Infelizmente é verdade!

É verdade que os escândalos com a pedofilia tomaram conta da Igreja Católica nos últimospedofilia-na-ic
tempos chegando ao ponto do Papa Francisco afirmar em entrevista que cerca de 2% dos clérigos católicos, ou um em cada 50, seriam pedófilos. Segundo o jornal La Reppublica, o pontífice disse que o abuso sexual de crianças era como uma “lepra” que infecta toda a igreja e pediu que o problema “seja confrontado com toda a severidade que demanda”. Infelizmente é verdade!

criminalidadeÉ verdade que, segundo dados do Atlas da Violência 2016, houve 59.627 homicídios no Brasil, o que o torna o campeão mundial de mortes por criminalidade. São cerca de 165 mortes por dia, 07 por hora! Em uma lista de 154 países com dados disponíveis com números compilados pelo Banco Mundial, o Brasil, estaria entre os 12 com maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes do mundo: 21,0 por 100 mil habitantes. Em Belo Horizonte, a taxa em 2014 foi de 30,8! Para se ter uma ideia, no Japão este índice é de 0,4, nos USA 4,2.  Infelizmente é verdade!

É verdade, é verdade, é verdade… Que pena, infelizmente é verdade!…

Deste jeito, onde vamos parar?…

 

 

 

 

 

 

O AMBIENTE VUCA E OS 3P’S E 1S NOS MEIOS ORGANIZACIONAIS

vucaVivemos um um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo. A sigla VUCA (Volatility, Uncertainly, Complexity, Ambiguity) teve sua origem no meio militar norte-americano nos anos 90 e retrata de forma muito apropriada o momento em que estamos vivendo.

O termo volátil é usado na Química para designar tudo que evapora no seu estado normal com facilidade. Nos meios organizacionais, representa a velocidade das mudanças em que o mundo está envolvido. É uma verdadeira metamorfose ambulante, como dizia Raul Seixas. Lulu Santos, com maestria, reforça este pensamento na música “Como uma onda no mar”“Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará. Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo. Tudo muda o tempo todo no mundo”. Todo dia surge um novo aplicativo revolucionário, os smartphones e aparelhos eletrônicos evoluem numa velocidade espantosa, tornando obsoleto o que ontem era uma grande inovação, num ciclo interminável. Grandes empresas quebram, altos executivos com seus egos inflados, que estavam no auge da carreira são presos e, trocando o terno pelo uniforme de presidiário, são colocados atrás das grades. Políticos perdem os cargos e acompanham os executivos para a prisão após serem descobertos em um lamaçal de corrupção e falcatruas. E assim caminha a humanidade…

Incerteza é o fantasma que assola o dia a dia das empresas. A única certeza é que tudo é incerto. O “P” do Ciclo PDCA de Deming encontra dificuldades nunca antes enfrentadas para ser colocado em prática. Planejar tornou-se um desafio de proporções incomensuráveis. É cada vez mais difícil levantar cenários futuros com base em acontecimentos passados. Os famosos planejamentos estratégicos tem que ser revistos em uma periodicidade cada vez maior, com o risco de se tornarem obsoletos e levarem as organizações à autodestruição.

A complexidade é enorme. Tudo se relaciona com tudo e a dificuldade de entender como as partes se relacionam entre si e com o todo desafia as mentes brilhantes. A visão sistêmica ficou ofuscada pelo emaranhado de teias multirrelacionadas. A China desacelera a produção e o mundo inteiro sofre com força o impactos econômico-social,  gerando desemprego e pobreza. Multidões de emigrantes deixam seus países fugindo das guerras,  impactando de forma dura o bem estar e a consciência das nações desenvolvidas. Desastres ecológicos acontecem gerando consequências enormes para os meios políticos, sociais e organizacionais. Presidentes e políticos eminentes caem afetando de forma direta a estabilidade econômica e social do mundo inteiro.

A ambiguidade impera em todos os sentidos, afetando a vida dos países, das organizações e das pessoas. Afinal, o deus dos terroristas que destroem de forma cruel e covarde vidas inocentes é o mesmo deus dos cristãos e dos judeus que frequentam as igrejas e sinagogas? O grande líder político que governou por longos anos o Brasil e deixou sua economia em frangalhos era de fato um grande estadista ou uma raposa travestida de cordeiro?  A mineradora que foi premiada inúmeras vezes como “benchmark” em termos de competência organizacional, social e ambiental e foi responsável  por um dos maiores desastres ecológicos do planeta era realmente íntegra ou a sua bela missão, visão e valores era só de fachada, “green-washing”, travestindo-se de verde para obter maquiavelicamente o lucro a todo custo? Onde está a verdade?

Afinal, surge a pergunta que não quer se calar: como fazer para sobreviver em meio a este ambiente? Existe um caminho, uma estratégia a ser traçada?

Os estudos e resultados concretos já alcançados por alguns iluminados indicam que sim! O investimento estratégico nos robustos pilares dos 3P’s e do 1S  -People, Planet, Profit e Spirituality -apresenta-nos a solução.  Vejamos:3ps-1s
People: o primeiro “P” está relacionado ao ser humano. As pessoas devem estar sempre em primeiro lugar, afinal, por mais que discordem os capitalistas selvagens, a razão primeira de qualquer organização, evidentemente sem abrir mão do lucros,  deveria ser o bem estar social. Quem duvida, é bom ver o conceito de Capitalismo Social ou de Capitalismo Consciente, protagonizado por John Mackey, dono da Whole Foods, uma das maiores redes de supermercados americana. A volatilidade das mudanças permanentes, o progresso acelerado da tecnologia, a correria do dia a dia e a busca pela lucratividade não nos dá o direito de passar por cima, de forma maquiavélica, da dignidade do ser humano. É como dar um tiro no próprio pé, o feitiço vira-se contra o feiticeiro e o resultado sempre é desastroso. Com certeza, as incertezas tendem a diminuir quanto maior o investimento no desenvolvimento do ser humano.

Planet: o segundo “P” está relacionado à nossa casa maior, ao planeta. O Papa Francisco na Encíclica Laudato Si já fez o alerta. Ou nós cuidamos bem do nosso planeta ou, em um futuro não muito distante, estaremos todos fadados à autodestruição, sem direito a uma segunda chance. Os gritos desesperados da natureza já andam ecoando em altos brados pelos quatro cantos do planeta, com tremores, inundações, poluição e desastres ecológicos de elevadas proporções e consequências. Estudos recentes realizados nos USA demonstraram que o aumento do número de terremotos está diretamente ligado ao processo agressivo de extração de petróleo. É urgente que entendamos de forma consciente a complexidade do mundo moderno e como as partes se relacionam entre si e com o todo.

Profit: em terceiro lugar temos o terceiro “P”, Profit – lucro. Indiscutivelmente, é inconcebível que uma empresa não dê lucro, com o sério risco de ser enquadrada como socialmente irresponsável, mas esta não pode ser a sua razão primeira de sua existência. O grande diferencial está em entender que este lucro não pode servir para a aceleração das desigualdades sociais e da pobreza e sim para o desenvolvimento social, beneficiando a todos os stakeholders.

Spirituality – espiritualidade. Pode parecer estranho para alguns falar sobre espiritualidade dentro das empresas, mas este realmente o  maior de todos os diferencias. Espiritualidade é compreender que existe um Ser maior que governa o universo, não importa que nome se dê a ele e que este Ser inspira um sentimento maior de amor e fraternidade que move todos os seres humanos em busca de um objetivo comum. É a  “propensão humana a buscar significado para a vida por meio de conceitos que transcendem o tangível, à procura de um sentido de conexão com algo maior que si próprio” (Wikipedia). 

A volatilidade, as incertezas, a complexidade e a ambiguidade podem sim serem vencidas através do investimento permanente no desenvolvimento do ser humano, no cuidado inegociável com o nosso planeta, na busca consciente pelo lucro e na espiritualidade do ser humano. É só uma questão de acreditar e colocar estes preceitos em prática de forma estratégica, consciente e inquestionável. Quem term ouvidos que ouça…