Posts Tagged ‘ GESTÃO COM PESSOAS ’

MESA REDONDA: O RH EM 2016, CRISE OU OPORTUNIDADE?

O ser humano, sem dúvida, é o maior patrimônio de uma organização. Investir no capital humano sempre foi o melhor investimento. Organizações maduras trazem este lema de forma permanente nos seus princípios e valores e o colocam em prática, principalmente nos momentos de crise.

O RH em 2016, crise ou oportunidade: este é o tema da “Mesa Redonda” que será realizada no Núcleo de Pós-Graduação do SENAC da Guajajaras em BH no dia 17/12/15, quinta-feira.Uma excelente oportunidade para refletir sobre as perspectivas para 2016 e os caminhos que podem ser traçadas com foco na gestão com pessoas.

Evento gratuito! Inscrições antecipadas! Participe! Contatos: 0800 724 4440

MESA REDONDA SENAC

GESTÃO COM PESSOAS – TEMAS PARA REFLEXÃO

Em 2012 resolvi investir nos meus dons literários e divulgar através de um livro – Gestão com Pessoas – Temas para reflexões – algumas experiências autobiográficas relacionadas à minha vivência durante mais de trinta anos nos meios organizacionais. Recebi vários feedbacks positivos, no entanto, recentemente o testemunho divulgado no Facebook por FÁTIMAuma amiga de longas datas deixou-me emocionado. Gostaria de compartilhar e copio abaixo.

“Gestão Com Pessoas: Uma Abordagem Socrática sobre o ambiente organizacional. Gestão com Pessoas, por Júlio Cézar Vasconcelos. Agradecidos pelo presente construtivo e para ser aplicado na vida! Temas para reflexão.
Diante dessa bela atitude, a de nos oferecer a sua valiosa experiência acumulada, tanto acadêmica quanto profissional, e termos o privilégio de poder refletir sobre o tema abordado, sinto necessidade de fazer o meu comentário sobre a sua obra: – O que chamou a minha atenção foi as suas colocações partidas da própria experiência. Uma leitura esclarecedora. E no meu ponto de vista é a forma de cada vez mais, as organizações perceberem que de nada valerão suas estratégias de negócios para ampliar mercados, conquistar clientes e obter resultados favoráveis se não considerarem que tudo depende da boa execução dos processos que compõem sua cadeia produtiva. E que a realização desses processos esta diretamente ligada ao desempenho das pessoas da organização a quem competem atividades essenciais nos níveis estratégico e operacional.
Sob qualquer forma de gerir, fazer a leitura de seu livro só vai acrescentar a qualidade como premissa, e dar luz a generalidades de ações que induzem a s iniciativas humanitárias bem como as iniciativas no trabalho. A gestão com pessoas em contrapartida com a gestão de pessoas, parece-me uma inovação que fará concepções “imperiosas”, no sentido de se obter melhores resultados e maior satisfação pessoal. Uma inovação que reforma o sentido do bem por amor ao bem. As pessoas agindo integralmente e com e com entendimento comum. Muito bom mesmo!
É a renovação do modelo de gestão, fazer entender que pessoas que trabalham nas organizações são, na verdade, muito mais que simples recursos; delas dependem os resultados das empresas e mais, com o objetivo principal tornar a relação capital e trabalho, no âmbito das empresas, o mais produtivo e menos conflituoso possível. Valeu!
Deixe-me fazer uma alusão à sua dedicatória; – Linda! Nada existe de tão grande e admirável do que ser genuíno; quem te conhece, enxerga-te em cada palavra, reconhece o “santo” a que se refere… Lindo como tudo que vem do coração.
Fátima Maia Dias

VALEU FÁTIMA! MUITO OBRIGADO!
LIVRO CAPA

Desafios atuais em Gestão de Pessoas

Amanhã, 18/10/14, estarei apresentando uma Palestra no Simpósio Acadêmico da Faculdade Pedro II, em Belo Horizonte: “Desafios atuais em Gestão de Pessoas” e fazendo uma divulgação do meu livro “Gestão com Pessoas – Temas para Reflexão”. Venho apresentando várias Palestras em eventos institucionais para grandes públicos, com feedbacks muito positivos. Aos interessados, é só me retornar: caesarius@caesarius.com.brPALESTRA FAP2COREN XIIIV

CURSO DE FORMAÇÃO DE ANALISTAS DE RECURSOS HUMANOS NA CESARIUS

FARH - MAI14

“GESTÃO COM PESSOAS – TEMAS PARA REFLEXÃO” É DESTAQUE NA REVISTA EDUCAÇÃO E OPORTUNIDADE DO SENAC!

REVISTA SENAC 001

GESTÃO COM PESSOAS: QUEBRANDO PARADIGMAS

Paradigmas são crenças cristalizadas que influenciam o comportamento das pessoas e das organizações. Existem alguns paradigmas ultrapassados em termos de gestão com pessoas que comprometem fortemente o alcance dos resultados estratégicos das empresas e precisam urgentemente ser mudados. Vejamos alguns dos mais importantes na prática.

Paradigma 1: O objetivo de uma organização é a obtenção de lucro a todo custo, não importando para isto os meios utilizados.

Quebra do paradigma: o verdadeiro objetivo de uma organização, qualquer que seja, na sua essência, é a contribuição para o bem estar social e para a valorização do ser humano. O lucro, apesar de absolutamente necessário, é consequência desta contribuição. Organizações verdadeiramente comprometidas com o social obtêm elevados níveis de lucratividade.

Paradigma 2: O ser humano é um recurso, e como tal pode e deve ser substituído ou descartado a qualquer momento ao primeiro sinal de crise ou problema enfrentado.

Quebra do paradigma: Não existe mais gestão de recursos humanos e sim gestão com pessoas. Pessoas são o maior patrimônio de uma organização e, como tal, não podem ser maquiavelicamente descartadas. Pelo contrário, devem ser valorizadas em termos de investimento, participação e reconhecimento. Demissões representam perda do capital intelectual da organização e devem a todo custo serem evitadas.

Paradigma 3: O ser humano é preguiçoso por natureza, tem aversão ao trabalho, e como tal deve ser fiscalizado e controlado a todo instante, caso contrário não gerará produtividade.

Quebra do paradigma: O ser humano, independentemente do nível hierárquico, quando devidamente reconhecido e valorizado, se apaixona pelo seu trabalho e gerará elevados índices de produtividade.

Paradigma 4:  A empresa é composta de cabeças pensantes, ocupadas pelos profissionais lotados nos cargos de chefia e de mão de obra, ocupada pelos empregados operacionais. Aos ocupantes dos cargos de chefia compete pensar, aos ocupantes dos cargos operacionais, compete produzir.

Quebra do paradigma: Não existe mão de obra, existe cabeça de obra. A empresa é composta de cabeças pensantes, independentemente do cargo que o empregado ocupa. Todos podem e devem utilizar o conhecimento como forma de alavancar a produtividade.

Paradigma 5: Gestão dos recursos humanos é responsabilidade dos profissionais da área de recursos humanos, aos ocupantes de cargo de chefia compete somente gerir tecnicamente seus processos.

Quebra do paradigma: Não existe mais gestão de recursos humanos, existe gestão com pessoas e esta gestão é de responsabilidade de todos os ocupantes de cargos de liderança da empresa: supervisores, coordenadores, gerentes e diretores. Os profissionais da antiga área de recursos humanos devem funcionar como assessores dos ocupantes dos cargos de liderança.

Paradigma 6: Treinamento é custo e como tal dever ser reduzido ao mínimo necessário.

Quebra do paradigma: Treinamento não é custo, treinamento é investimento. Quanto mais se investe na capacitação e desenvolvimento dos empregados, maior a produtividade e a rentabilidade da empresa, e este retorno financeiro compensa em elevado nível todos os gastos.

Paradigma 7:  O bom empregado é aquele que não contesta as ordens dos seus superiores imediatos. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Quebra do paradigma: O bom empregado é aquele que contesta, de forma adequada e no momento certo, as ordens dos seus superiores imediatos. Ouvir os liderados sempre que possível, antes de tomar uma decisão, leva a obtenção de comprometimento e bons resultados.

Gestão com pessoas veio para ficar. As empresas realmente maduras e que já quebraram de forma concreta estes paradigmas estão obtendo excelentes resultados. Vale a pena refletir sobre o assunto e colocar em prática.

 

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO COM PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS: FEIRA DO EMPREEENDEDOR – SEBRAE. VALE A PENA CONFERIR! PARTICIPE!