Posts Tagged ‘ reflexão ’

GESTÃO COM PESSOAS – TEMAS PARA REFLEXÃO

Em 2012 resolvi investir nos meus dons literários e divulgar através de um livro – Gestão com Pessoas – Temas para reflexões – algumas experiências autobiográficas relacionadas à minha vivência durante mais de trinta anos nos meios organizacionais. Recebi vários feedbacks positivos, no entanto, recentemente o testemunho divulgado no Facebook por FÁTIMAuma amiga de longas datas deixou-me emocionado. Gostaria de compartilhar e copio abaixo.

“Gestão Com Pessoas: Uma Abordagem Socrática sobre o ambiente organizacional. Gestão com Pessoas, por Júlio Cézar Vasconcelos. Agradecidos pelo presente construtivo e para ser aplicado na vida! Temas para reflexão.
Diante dessa bela atitude, a de nos oferecer a sua valiosa experiência acumulada, tanto acadêmica quanto profissional, e termos o privilégio de poder refletir sobre o tema abordado, sinto necessidade de fazer o meu comentário sobre a sua obra: – O que chamou a minha atenção foi as suas colocações partidas da própria experiência. Uma leitura esclarecedora. E no meu ponto de vista é a forma de cada vez mais, as organizações perceberem que de nada valerão suas estratégias de negócios para ampliar mercados, conquistar clientes e obter resultados favoráveis se não considerarem que tudo depende da boa execução dos processos que compõem sua cadeia produtiva. E que a realização desses processos esta diretamente ligada ao desempenho das pessoas da organização a quem competem atividades essenciais nos níveis estratégico e operacional.
Sob qualquer forma de gerir, fazer a leitura de seu livro só vai acrescentar a qualidade como premissa, e dar luz a generalidades de ações que induzem a s iniciativas humanitárias bem como as iniciativas no trabalho. A gestão com pessoas em contrapartida com a gestão de pessoas, parece-me uma inovação que fará concepções “imperiosas”, no sentido de se obter melhores resultados e maior satisfação pessoal. Uma inovação que reforma o sentido do bem por amor ao bem. As pessoas agindo integralmente e com e com entendimento comum. Muito bom mesmo!
É a renovação do modelo de gestão, fazer entender que pessoas que trabalham nas organizações são, na verdade, muito mais que simples recursos; delas dependem os resultados das empresas e mais, com o objetivo principal tornar a relação capital e trabalho, no âmbito das empresas, o mais produtivo e menos conflituoso possível. Valeu!
Deixe-me fazer uma alusão à sua dedicatória; – Linda! Nada existe de tão grande e admirável do que ser genuíno; quem te conhece, enxerga-te em cada palavra, reconhece o “santo” a que se refere… Lindo como tudo que vem do coração.
Fátima Maia Dias

VALEU FÁTIMA! MUITO OBRIGADO!
LIVRO CAPA

Desafios atuais em Gestão de Pessoas

Amanhã, 18/10/14, estarei apresentando uma Palestra no Simpósio Acadêmico da Faculdade Pedro II, em Belo Horizonte: “Desafios atuais em Gestão de Pessoas” e fazendo uma divulgação do meu livro “Gestão com Pessoas – Temas para Reflexão”. Venho apresentando várias Palestras em eventos institucionais para grandes públicos, com feedbacks muito positivos. Aos interessados, é só me retornar: caesarius@caesarius.com.brPALESTRA FAP2COREN XIIIV

EMPRESAS COM VALORES

EMPRESAS COM VALORESNa sua essência, qual o verdadeiro objetivo de uma organização, qualquer que seja esta organização? Como especialista em Gestão de Pessoas e Professor de Cursos de Pós-Graduação, a experiência, infelizmente, tem me demonstrado que nove entre dez dos entrevistados sobre a questão, dos mais variados cargos e níveis, incluídos empresários que se dizem socialmente responsáveis, não hesitam em responder prontamente: o lucro!
Esta resposta segue embasada na teoria do Capitalismo Liberal, influenciado pelo filósofo Thomas Hobbes: O objetivo principal de uma empresa, o que mais lhe interessa é o lucro, o lucro máximo. Os valores éticos tradicionais como honestidade, justiça e solidariedade são aceitos, desde que não ameacem este lucro ou contribuam de alguma forma para ele.
Contrariamente a este princípio, o conceito de Capitalismo Social, influenciado pela doutrina social da igreja e pelas encíclicas papais, preconiza que os resultados financeiros, embora absolutamente necessários para a sobrevivência do negócio, são apenas uma consequência do objetivo principal e não sua razão de existência. Sendo assim as indústrias, os comércios, as instituições ligadas ao ensino, à saúde ou a qualquer atividade de negócio, têm como razão primeira a geração de um bem para a sociedade. O lucro, conforme citado, é uma consequência do negócio e, merece destaque, uma consequência estritamente necessária, mas não sua razão primeira.
ADCERecentemente a Associação de Dirigentes Cristãos Empresariais – ADCE-MG, em parceria com a CNBB, iniciou o desenvolvimento de um Projeto denominado Empresa com Valores. O objetivo consiste em propiciar um amadurecimento dos participantes fazendo com que valores como a ética, a solidariedade, a justiça e a primazia do ser humano sobre o trabalho provoquem uma reflexão profunda nas empresas, gerando assim fortes impactos positivos nos meios organizacionais e na sociedade. A proposta inclui fazer com que o líder empresarial comprometa-se de maneira responsável com o sucesso da empresa à luz dos princípios da dignidade humana e do bem comum e que suas ações passem a ser sustentadas pelo tripé básico ver, julgar e agir. Ver e julgar segundo conceitos radicalmente humanitários e cristãos e agir de forma consciente, entendendo que sua vocação deve ser motivada por princípios sustentáveis, muito além especificamente do sucesso financeiro.
john_mackeyÉ bom observar que, apesar do entendimento de muitos descrentes, este conceito já vem sendo assimilado por alguns grandes empresários. Recentemente, John Mackey, presidente de uma das maiores redes de supermercados americanas, a Whole Foods, afirmou claramente na mídia: “não há nada de errado em lucrar, mas essa não é a função primordial de um negócio e sim sua consequência”. Na mesma linha, Dominic Barton, Diretor geral da Consultoria McKinsey, uma das maiores consultorias mundiais em termos de estratégia organizacional, afirmou: “para o capitalismo prosperar, as empresas precisam urgentemente abandonar o foco exclusivo nos acionistas para servir consumidores e funcionários”.
Estes senhores não estão sozinhos; Peter Drucker, considerado o Pai da Administração nos tempos modernos,PETER DRUCKER sabiamente afirma: “uma organização que visa o lucro é, não apenas falsa, mas também irrelevante. O lucro não é a causa da empresa, mas sua validação. Se quisermos saber o que é uma empresa, devemos partir de sua finalidade, que será encontrada fora da própria empresa”.
DOM HELDERÉ fato que os céticos e capitalistas selvagens irão ironicamente afirmar que isto tudo não passa de um sonho muito distante da realidade. A eles eu diria, recordando D. Helder Câmara: “nada de sonhar pequeno! Gosto de pássaros que se apaixonam pelas estrelas e voam em sua direção até cair de cansaço”… Quem tem ouvidos, que ouça!

EMPRESAS COM VALORES

Na sua essência, qual o verdadeiro objetivo de uma organização? Neste nosso mundo globalizado onde o capital se sobrepõe de maneira maquiavélica sobre o ser humano, vale a pena refletir sobre o pensamento de Peter Drucker, considerado o “Pai da Administração”, Empresas com valores, Gotas para reflexão…EMPRESA COM VALORES - DRUCKER

CURSO DE FORMAÇÃO DE ANALISTAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

GOTAS - R&S

GOTAS PARA REFLEXÃO: AS ATITUDES SÃO MAIS IMPORTANTES QUE OS FATOS!…

GOTAS - ATITUDE

“GESTÃO COM PESSOAS – TEMAS PARA REFLEXÃO” É DESTAQUE NA REVISTA EDUCAÇÃO E OPORTUNIDADE DO SENAC!

REVISTA SENAC 001