ESTRESSE E RESILÊNCIA NO AMBIENTE DE TRABALHO

 “Todas as pessoas tem problemas, mas nem todas adoecem por causa disso. A diferença não está tanto no problema em si, mas na maneira como nós nos posicionamos em relação a ele”. (Elisabeth Lukas)

A velocidade das mudanças com que nos deparamos no dia a dia, a imensidão de informações que chegam até nós a todo momento através da internet e das mídias sociais, principalmente no mundo do trabalho, e a necessidade de respostas rápidas formam uma verdadeira fonte de estresse que, se não tomarmos cuidado, podem gerar fortes danos à nossa saúde física e mental.

Diante de tal realidade, surge a Resiliência, uma competência de extrema importância que vem sendo muito exigida dos profissionais nos últimos tempos, principalmente os de alto escalão. Resiliência é um termo herdado da física que significa a capacidade de suportar pressões sem entrar em surto psicológico ou ficar “deformado”. Para entender melhor esse conceito, podemos utilizar uma pequena experiência metafórica. Pegue uma folha qualquer de papel, embole-a com a mão e amasse-a com toda vontade. Em seguida, tente desamassá-la para que volte ao seu estado normal. Com certeza, por mais que você tente, não vai conseguir; a folha vai continuar toda amarrotada. Pegue agora uma fisiobol, uma destas bolinhas de borracha ou silicone utilizadas pelos digitadores para evitar a LER, lesão por esforço repetitivo. Faça com ela o mesmo que você fez com a folha de papel, aperte-a com toda vontade. Vá mais longe, se achar interessante. Coloque-a no chão e pise sobre ela. Você vai observar que, mesmo aumentando a intensidade da força e das condições, ela não se deforma. Após a pressão, ela sempre volta ao estado normal. Assim também acontece no mundo do trabalho. Existem profissionais que, diante das pressões entram em surto, deformam-se e não voltam mais ao seu estado normal. Uns choram, gritam, perdem noites de sono, adoecem e outros, infelizmente, chegam a óbito. No entanto, outros suportam bem e conseguem sempre retornar ao seu estado normal, apesar das condições difíceis ou extremas que enfrentam; estes são os chamados profissionais resilientes. O rompimento das Barragens de Fundão e Brumadinho e o desastre provocado pelas chuvas nos últimos dias pode ser um bom exemplo desta situação, tendo em vista aqueles que estiveram ou estão na linha de frente.

Quer seja na gestão pública, quer seja na gestão privada, todos nós estamos sujeitos a trabalhar sob pressão. O desafio é exatamente como conviver com este tipo de situação. Vale a pena analisar como você está no seu ambiente de trabalho e tomar providências para aumentar sua capacidade de resiliência e evitar consequências danosas à sua saúde. De qualquer forma, vão aí algumas pequenas dicas que podem ajudar:

1-Aprenda a se planejar! Um bom planejamento evita sobrecarga de trabalho e estresse desnecessário.

2-Não postergue! Cumpra o que foi planejado.

3-Seja proativo e não reativo. Aprenda a atuar na causa fundamental dos problemas, até mesmo antes que eles aconteçam!

4-Negocie com os envolvidos a melhor forma e o tempo para entrega de seus trabalhos. Uma boa negociação com certeza poderá ajudá-lo.

5-Aprenda a priorizar. Sair dando tiro para todos os lados, é desperdício de energia e não garante que você vai acertar o alvo.

6-Aprenda a delegar! Invista em um corpo de assessores competentes que o ajudem a resolver de maneira eficaz os problemas. Substitua os incompetentes!

7-Invista em momentos de relax, de vez em quando, “desligue-se da tomada”. Todos nós precisamos relaxar. A solução para nossos problemas costuma vir subitamente quando estamos em um momento de lazer. Assim nasceu a Lei da Gravidade…

8-Crie sinergia, invista nos relacionamentos e nas pessoas que fazem parte do seu ambiente de trabalho. O ser humano é o maior patrimônio de qualquer organização.

9-Não desista! Por mais difícil que seja, acredite que você é capaz!

10-Finalmente, procure, sempre que necessário, o apoio de um Coach. Ele irá ajudá-lo a investir no seu autoconhecimento, na definição de metas claras, em uma boa análise de contexto e na estruturação de um plano de ação estruturado que certamente irão contribuir para sua melhor qualidade de vida no trabalho.

Quem tem ouvidos que ouça!…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: