OS HOMENS DE DISTINTIVO E UNIFORME PRETO E O ALIENISTA: UMA LIÇÃO PARA PENSAR

JAPOCANos últimos tempos tem sido recorrente na mídia, por diversas vezes, a imagem de um descendente de japonês usando óculos escuros, uniforme preto, colete e distintivo da Polícia Federal, acompanhado por um grupo de companheiros de farda, levando um figurão detido para alguns dos porões da entidade. A meu ver, a cena, na maioria das vezes, é resultado de uma decisão judicial extremada e da espetacularização da ocorrência, que poderia perfeitamente ser dispensada. A mais recente vítima deste espetáculo, como todos sabem, foi um Ex-Presidente da República que, possivelmente, levado por questões de paixão pelo poder e de vaidade exarcebada, acabou se contaminando e expondo de forma lamentável a si e a seus familiares.
Absolutamente não advogo a defesa do bando de corruptos que assolam o Brasil, dilapidando de forma vergonhosa o patrimônio do nosso País e, muito menos, acho que eles devem ser inocentados. Concordo que a lei tem que ser cumprida, independentemente da classe social, religião, partido político ou status, mas entendo que não é necessário tomar as proporções radicais, alarmantes e perigosas que vem tomando nos noticiários.
O contexto que estamos vivendo lembra-me o Alienista, uma obra consagrada do grande Machado de Assis. Nela, o escritor narra a estória de um famoso psiquiatra que vai morar em uma cidadezinha do interior e começa a clinicar. Chegando lá, abre um consultório e um manicômio para enclausurar seus pacientes em busca de um tratamento adequado. No início do seu trabalho, após iniciar algumas consultas, determina o enclausuramento de alguns cidadãos realmente tresloucados. O problema é que, com o passar do tempo, influenciado por questões políticas e/ou não cientificamente justificadas, começa a determinar o enclausuramento dos figurões do lugar. O tempo foi passando e, no final, a grande maioria da população estava toda enclausurada. Assustado com o resultado inusitado do seu trabalho, após uma profunda reflexão, chega à conclusão que, na verdade, o louco o era ele e resolve determinar a soltura de todos e a si mesmo encalusurar.
Creio que o Alienista tem uma bela lição a nos ensinar. Daqui há pouco, pode ser que apareça na mídia a imagem do japonês de óculos escuros sendo o mais novo trancafiado. Precisamos tomar cuidado! Começo a não saber se devo ter mais medo do ladrão ou do homem de preto batendo à minha porta, querendo me levar…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: