A PRIVATIZAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA

SEGURANÇA PÚBLICANão sei o seu nome verdadeiro, só o conheço pelo codinome de Ceará. Tive que contratá-lo como segurança particular para cuidar da minha segurança e dos membros da minha família no trajeto de retorno para casa nos horários noturnos. Ele possui uma moto adaptada com um alarme de carro policial e circula de 15 em 15 minutos no horário de 21hs às 06hs da manhã, na rua onde moro em um bairro situado na região centro-sul de Belo Horizonte. Quando estamos chegando, é só ligar que ele providencia a escolta até entrarmos em casa. Fui obrigado a tomar esta providência depois de, há alguns tempos atrás, ser assaltado quando estava retornando do trabalho em um horário noturno, próximo ao prédio onde moro, além de cansar de ouvir gritos de “pega ladrão” dos vizinhos durante a madrugada!
Policial pelas ruas e avenidas neste horário é uma figura inexistente. Na ocorrência de assalto, quando atendem o 190, depois que o ladrão já se evadiu, aparecem em bando para fazer o Boletim de Ocorrência, como se isso desse algum resultado. Ironicamente, normalmente durante o dia, é possível ver um grupo deles correndo de tênis, shorts e camisetas, pela avenida e gritando seus gritos de guerra! Melhor seria se corressem dois a dois à noite pelas ruas dos bairros, assim fariam seus exercícios físicos e, de tabela, dariam segurança à comunidade.
O que mais me irrita nesta situação é que, assim como a saúde e a educação, a segurança pública já se tornou uma inciativa privada. Quem pode pagar, sobrevive, quem não pode, morre ignorante, por falta de atendimento médico ou assassinado por um ladrão ou drogado! Transitando pelos bairros centrais de Belo Horizonte, percebi que não estou sozinho neste aventura perigosa; praticamente em toda esquina tem uma guarita com um vigilante zelando pela segurança dos moradores;é lógico, às custas da própria comunidade. Já cheguei ao cúmulo de ser aconselhado a andar sempre com uns bons trocados no bolso (e não pode ser pouco), para entregar passivamente ao ladrão em caso de ser assaltado.
O ilógico nesta situação é que Segurança Pública é um direito de todo cidadão, devidamente estampado no Artigo 144 da Constituição Federal: A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”… No parágrafo 5° está escrito:”Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública
Fico me perguntando para onde foram parar nosso direitos? Onde está a ostensividade e preservação da ordem pública?E para completar: Para onde vão os impostos que, sacrificadamente pagamos, se não vemos os resultados!
Para terminar, ligo a televisão e vejo um comercial dizendo que BH é a melhor capital do País para se morar. Uma dupla sertaneja, provavelmente recebendo um cachê milionário, com uma música de fundo, canta um jingle fácil de memorizar, difícil de aceitar: “Pois não há á á! Lugar melhor que BH! Com certeza, se é que eles moram por aqui, moram em um condomínio fechado e muito bem policiado! Só rindo, para não chorar: hahaha!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: