LIDERANÇAS EMPRESARIAIS: DICAS PARA CONTORNAR A CRISE

CRISECreio não ser novidade para ninguém que estamos vivendo em plena crise e uma crise brava. Um elevado número de empresas perde seus contratos de prestação de serviços e não consegue novos contratos, o número de demissões aumenta, o desemprego cresce, a inflação sobe, o PIB cai, a corrupção toma proporções assustadoras e a falta de credibilidade aumenta. No meio deste turbilhão, as empresas se preparam para garantir a sobrevivência. Algumas, de forma imediatista e inconsequente, suspendem o cafezinho e promovem demissões em massa, sem nenhum critério ético ou profissional, e outras, de forma madura, aproveitam o momento para promover melhorias na gestão de seus processos.Em qual destas sua empresa se enquadra?
Crise no vocabulário chinês significa oportunidade de crescimento, portanto o momento é propício para avaliar o negócio e tomar as medidas necessárias para a implantação de melhorias. Durante meus mais de 30 anos de vida profissional, passei por várias crises dentro de empresas ocupando cargos de liderança e isto foi suficiente para aprender algumas importantes lições que, creio eu, merecem ser compartilhadas, portanto vejamos algumas dicas:
1-Mantenha a visão estratégica do negócio: Visão estratégica é a capacidade de visualizar a gestão do negócio no médio e longo prazo, tomando ações que gerem a sustentabilidade da organização. Portrait of a mid adult man --- Image by © Royalty-Free/CorbisTomar ações precipitadas e de baixo impacto, sem visualizar o futuro, pode gerar desmotivação entre os empregados e consequências danosas para a organização.
2-Mantenha a Visão Sistêmica do Negócio: Visão Sistêmica é a capacidade de posicionar-se no ponto de vista da organização e perceber como as várias funções são interdependentes e como uma alteração em uma delas afeta todas as demais. É preciso ter consciência de que qualquer medida tomada dentro da organização gera impacto em todas as demais, sendo assim, a demissão de um um único empregado pode impactar negativamente em toda a empresa e este impacto será tanto maior quanto menor for a falta de profissionalismo e respeito no ato VISÃO SISTÊMICAda sua demissão.
3-Trabalhe com transparência: Mantenha seus liderados bem informados sobre o contexto que sua empresa está inserida e as hipóteses a serem consideradas. Os empregados tendem a ser mais colaborativos quando são participados sobre os problemas a serem enfrentados. O desconhecimento da realidade agrava ainda mais os problemas gerados por uma crise.
4-Invista no desenvolvimento da inteligência emocional: Inteligência emocional é a capacidade de atuar com maturidade e equilíbrio na expressão de sentimentos, interesses, necessidades e expectativas frente às diferentes situações enfrentadas, principalmente diante de crises. Descarregar as tensões e as frustrações de forma violenta em cima das pessoas só gera maiores complicações. Sobretudo paciência e calma!
5-Pratique a resiliência: Resiliência é um conceito herdado da física e significa a capacidade resistir as pressões do dia a dia sem entrar em surto psicológico, sem se deformar. O exemplo metafórico mais apropriado que temos disto é a pressão exercida sobre uma bola de borracha. A bola pode ser pressionada de todas as formas e sempre retorna ao seu estado natural. Em momentos de crise as cobranças exercidas sobre as pessoas são naturalmente maiores. Pessoas que possuem um alto poder de resiliência tem maior possibilidade de sucesso.
6-Invista em criatividade e inovação: Inovação é capacidade de identificar oportunidades e conceber soluções inovadoras para oCRIATIVIDADE desenvolvimento organizacional, capacidade esta de fundamental importância nos momentos de crise. No poder de inovação dos seus liderados pode estar a resposta para os problemas da sua organização. “Se te derem um limão, faça uma caipirinha”…
PRIORIZAÇÃO7-Aprenda a priorizar: Priorizar é capacidade de identificar o grau de Gravidade, Urgência e Tendência de um problema, mantendo o foco no resultado. Para os entendidos do assunto, é só utilizar a Análise de GUT. Quem dá tiros para todos os lados, acaba errando alvo…
8-Faça uma análise do contexto: Identifique as forças e as fraquezas e as oportunidades e as ameaças a que estão sujeitas a organização. Para os entendidos do assunto, significa fazer uma boa Análise de SWOT.
9-Desenvolva um Plano de Ação no modelo 5W2H. O Plano de Ação 5W2H tem sua origem nos termos da língua inglesa que5W2H significam What-O que/Who-Quem/When-Quando/Where-Onde/Wy-Por que/How-Como/How Much-Quanto e caracteriza-se como uma excelente ferramenta para desenvolvimento de ações planejadas.
E finalmente, tenha fé, acredite! Por pior que seja uma situação, existe sempre um caminho para sua solução. Vale aqui lembrar a famosa frase atribuída a Henry Ford: “Se você acredita que pode, você pode. Se você acredita que não pode, você também tem razão”…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: