JE NE SUIS PAS CHARLIE, JE SUIS JÉSUS

DIÁRIO DE LISBOA XIVHoje é sexta-feira, um novo final de semana se aproxima e minha programação já está definida: je suis etudiant! Vou mergulhar fundo nos livros e cadernos do mestrado e não sei quando volto à tona. E por falar em “je suis etudiant”, a notícia do atentado em Paris tem tomado conta dos debates por aqui, aliás pelo que parece, no mundo inteiro.
Como todos sabemos, três homens mascarados dispararam contra o a sede do Semanário Charlie Hebdo, matando 12 pessoas, entre os quais 02 policiais e 04 cartunistas, em protesto contra a divulgação de charges com alusões consideradas ofensivas ao Profeta Maomé.
Alguns aspectos têm me chamado a atenção com relação ao que se tem divulgado.
Primeiro, o grito do terrorista logo após a dar friamente um tiro na cabeça de uma das vítimas caída no chão:
-“Deus é maior, vingamos o profeta Maomé!”
Fico me perguntando que Deus é este? Se Deus é a essência infinita do amor e da bondade, como é possível conceber vingança e assassinato em seu nome?
Segundo: Absolutamente, de nenhuma forma, podemos entender ou justificar o uso da força bruta e do terrorismo para protestar contra o abuso da liberdade de expressão, quer seja por racismo, discriminação ou qualquer outro tipo de insulto de maior ou menor intensidade. Os próprios mulçumanos condenaram veementemente o atentado e se irmanaram com o resto do mundo. Os verdadeiro islamismo prega a paz e não o terror, como muitos dos seus líderes categoricamente tem afirmado.
Terceiro: Rigorosamente respeitadas as considerações acima, creio no entanto, que outro ponto merece ser considerado. Apesar das inúmeras manifestações de solidariedade ao Charlie Hebdo, das quais compartilhamos, há que se ponderar também que, muito além das paixões envolvidas, ter liberdade de expressão não significa ter o direito de ridicularizar, caluniar e desrespeitar de forma afrontosa as crenças e valores de qualquer ser humano, raça ou religião, mesmo que discordemos dela. Liberdade de expressão implica em respeito e maturidade. Uma caneta mal utilizada pode sim se transformar em uma perigosa arma! Vale considerar que não é a primeira vez que este Semanário se envolve em questões semelhantes. Além disso, não se sabe até que ponto ele está aproveitando desta tragédia irreparável para, com um intuito maquiavélico, elevar seu faturamento com o aumento disparado das próximas tiragens, abordando da mesma forma e tom o tema gerador da tragédia. Os seus dirigentes já divulgaram que vão aumentar a próxima tiragem para 5 milhões de exemplares, número mais de 80 vezes maior que a circulação normal de 60 mil! Com certeza, esta atitude só vai insuflar ainda mais os já exaltados ânimos.
Fico me perguntando, que mundo é este que estamos vivendo e onde vamos parar?
Absolutamente “Je ne suis pas fondamentalist”, mas deste jeito também, ”Je ne suis pas Charlie”. Eu prefiro propagar, num trocadilho sem qualquer resquício de pieguismo: “Je suis Jésus”, com muita paz e amor para compartilhar! E que venha o sábado com muitos estudos para completar!

    • Fatima Maia Dias
    • 17 janeiro, 2015

    Sem fazer apologia ao terrorismo, o respeito é um dos princípios básicos e de fundamental importância para o desencadeamento de boas e saudáveis relações. Repensar é mister. Urge uma análise profunda!

    • Júlio César Vasconcelos
    • 17 janeiro, 2015

    Prezada Fátima, bela reflexão! É bom lembrar que a morte de milhões de judeus deve ter começado através de uma canetada de Hitler…Um abraço.

    • Maria de Lourdes Brandão
    • 18 janeiro, 2015

    Julio muito bom o seu diário em Lisboa, neste ultimo realmente tudo que vc escreveu é bem o que tbém penso que mundo é este onde vamos parar, como vc conclui Je suis Jésus e o nosso Papa Francisco nos dá um belo exemplo de dialogo, acolhimento, da cultura do encontro. Abraços e até dia 29.

      • Júlio César Vasconcelos
      • 19 janeiro, 2015

      Valeu Tia Lurdes, obrigado pelo feedback!

    • Brina
    • 19 janeiro, 2015

    Até que ponto é liberdade de expressão? Até que ponto é desrespeito?

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: