DIÁRIO DE LISBOA I – VOANDO COM ARISTÓTELES E ALMOÇANDO COM UM VELHO LEITOR

ETICA A NICÔMACOForam 09 horas de vôo, sem contar mais 01 hora de viagem até Confins, 02 de espera no aeroporto para embarcar e mais 02 de diferença de fuso horário. Acertei, a contragosto, meu relógio de pulso, meu celular e meu laptop quando cheguei ao Aeroporto da Portela em Lisboa, registrando 11 horas da manhã.  O frio de 16° contrastava com o calor de 27° de BH. Tão logo cheguei, saquei a blusa que minha amada e previdente companheira colocou na minha mochila, para enfrentar a nova realidade.

Durante o longo vôo, lendo heroicamente na minha poltrona de encosto reto, com uma companheira que se enrolava feito minhoca ao meu lado  para dormir, absorvi prazerosamente os pensamentos de Aristóteles com sua Ética a Nicômaco, entre alguns intervalos de cochilo. Viajei pelas nuvens em águas profundas com a leitura do pequeno compêndio do memorável filósofo.  Vale destacar algumas pérolas, frutos da minha leitura aeroviária:

” É mais difícil lutar contra o prazer do que contra o sofrimento” , daí a gente entende por que os fumantes fumam e os drogados se drogam a vida inteira e só resolvem parar – quando conseguem – quando começam a morrer…

“Avareza e á a deficiência em relação a dar e o excesso em obter”, daí pode-se entender por que poucos tem tanto e muitos não têm nada…

“O homem verdadeiramente bom e sábio suporta com dignidade todas as contingências da vida e sempre tira o maior proveito das circunstâncias”, daí pode-se observar que os grandes líderes são aqueles que superaram as grandes dificuldades sem perder a dignidade… 

Depois dos acertos logísticos do aeroporto ao hotel, dei um jeito de achar uma pequena cantina próxima para tomar um bom vinho e saborear um  bom bacalhau português. Após o terceiro ou quarto gole, deparei-me com um leitor atípico sentado em uma pequena mesa a minha frente. Era um senhor, com uma cabeça bem mais branca que a minha, lendo um livro grosso aberto sobre a mesa. Colocou sobre as páginas do livro que não consegui identificar o título (seria o mesmo do Aristóteles que devorei durante a viagem aérea?), de um lado, o porta-guardanapos e de outro o galeteiro, para mantê-lo aberto, enquanto engulia o seu alimento em um prato sobre a mesa. A impressão é que o mundo não existia ao seu lado; as garfadas desciam e subiam do prato à sua boca mecanicamente, como estivesse no automático. O dedo de uma das mãos deslizava pela páginas acompanhando cada linha com o cenho franzido e os olhos centrados. O tempo foi se passando, a comida acabou e e ele não desistia, dando continuidade, concentradamente, a sua leitura. Pensei que ele não fosse sair mais daquele lugar. Continuou lendo, lendo, lendo, até que parou, chamou o garçon, pagou a conta, colocou um marcador de texto em uma das últimas páginas, fechou o o livro, levantou-se, caminhou até a porta, abriu-a e sumiu pelo frio  da rua estreita da cidade…

Fotografei-o passo a passo, como um paparazzi invisível, não com minha máquina fotográfica, mas com minha mente de escritor e as imagens ficarão para sempre gravadas em minha memória. Perguntar-me-ão os incautos “por quê”, e eu os responderei: É preciso enxergar o visível do invisível. Em um futuro distante, aquele velho serei eu?…

Que os ensinamentos de Aristóteles nos absorvam e iluminem nossos caminhos!

“O que verdadeiramente faz um homem de caráter não é sua opinião sobre determinado assunto, mas sim a sua escolha entre o bem e o mal” (Aristóteles)

    • Fatima Maia Dias
    • 5 janeiro, 2015

    O máximo da vida é podermos a cada dia extrair o melhor que pudermos ,dentro de nossas possibilidades aproveitando as circunstâncias… Sou mais ou menos como você, gosto de observar e associar as minhas observações à minha realidade. Gostei.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: