PARÁBOLA DE NATAL

NATALTodos os anos o povo daquele lugar dizia que Ele renasceria e que Ele transformaria o coração de todos os homens, trazendo muita amor, paz, alegria e felicidade. E eles, sempre a cada ano, esperavam ansiosamente o momento e comemoravam calorosamente a sua chegada. Era um tempo de grandes festas, presentes, abraços e promessas de que dali para frente tudo iria mudar. À noite, o céu estrelado brilhava mais, as luzes das casas e do lugar se acendiam e tudo ficava resplandecente, iluminado. Só que eles diziam que Ele chegava, mas de fato Ele não chegava, eles não deixavam que Ele chegasse, seus corações permaneciam fechados e Ele não podia entrar. E como Ele não podia entrar, tudo continuava do mesmo jeito que estava. Na noite do seu fantasioso nascimento, enquanto alguns se abraçavam, em muitos lugares cabeças eram decapitadas, mulheres se prostituiam e eram estupradas, crianças morriam de fome e eram sexualmente abusadas. Homens guerreavam, ladrões matavam por dinheiro, corruptos roubavam e drogados ficavam como zumbis pelas calçadas. Mesmo nas festas, por trás de muitos sorrisos, beijos e abraços, a falta de amor, a cobiça e a inveja de forma disfarçada imperava. E eles, empaturrando-se numa comilança desregrada, se embriagavam com vinhos finos ou bebidas baratas e, obnubilados, enxergavam que tudo estava bem e que Ele realmente chegara.
No meio de toda essa bagunça, em um lugar próximo, mas distante, uma família humilde se reunia e fervorosamente rezava em torno de um pequeno presépio no altar. Pai, mãe, filhos, irmãos, contritos e irmanados se abraçavam e pediam a Ele para não os abandonar. Então, alí sim, a fé se fez milagre. Uma pequena centelha se iluminou no altar e Ele, naqueles corações, conseguiu penetrar. E aquela pequena centelha que ali nascia, corajosamente e persistentemente, pelos dias à frente, foi lentamente se espalhando e no coração de outros também conseguiu penetrar, e estes foram se transformando nos grandes arautos da paz. A esperança espalhou-se pelo ar…
“Eu vim para que todos tenham vida e tenham vida plenamente”. Que um dia a centelha do Amor se espalhe de forma profunda em todos os corações da humanidade e Ele realmente possa reinar.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: