MULHER GRÁVIDA É CONDENADA À MORTE NO SUDÃO POR NÃO RENEGAR A FÉ CRISTÃ

MERIANA médica Meriam Ishag, grávida de oito meses,  acusada de adultério e apostasia por se casar com um marido cristão e não renegar a fé cristã, foi condenada à morte por enforcamento no Sudão. Há algum tempo atrás, fiz um comentário, aqui no meu Blog, sobre Sakineh, uma viúva iraniana, também acusada  de adultério (diga-se de passagem por trair marido morto)  e também condenada à morte, neste caso, por apedrejamento. Tudo isto é extremamente revoltante, assustador e absurdo! Em pleno século XXI, quando temos um Papa franciscano que encanta o mundo pregando a fé, o perdão e a simplicidade, quando o homem desvenda os segredos do universo e as tecnologias tomam conta da vida das pessoas, é difícil conceber que temos de conviver com selvagerias como estas, típicas da idade média, quando pessoas simples acusadas de bruxaria eram queimadas em praças públicas, por determinação da igreja e de governantes loucos da época, frente os olhares curiosos da população. Que mundo doido é este que estamos vivendo? Deste jeito, aonde vamos parar?

 

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: